COMUNICAÇÃO

Notícias

40º Aniversário da Refinaria de Sines, da GALP, instalada na Zona Industrial e Logística de Sines, da aicep Global Parques

13/12/2018
Notícia

A decisão de construir a Refinaria de Sines, no contexto do lançamento do complexo portuário e petroquímico de Sines, remonta a 1972. Visava então processar os crudes provenientes de Angola e assegurar o abastecimento do mercado nacional de produtos refinados.

Em 1978, e num contexto geopolítico já diferente, entrou em funcionamento, sendo desde então cada vez mais importante para a economia portuguesa enquanto importadora, transformadora, abastecedora nacional e reexportadora de produtos petrolíferos. O 40º aniversário da Refinaria de Sines foi celebrado a 13 de dezembro de 2018, nas suas instalações sitas na ZILS – Zona Industrial e Logística de Sines, e contou com a presença do CEO e do EVP da aicep Global Parques, Filipe Costa e Silvino Malho Rodrigues.

Para o CEO da aicep Global Parques, Filipe Costa: ”A Refinaria de Sines, de que somos anfitriões há já 40 anos, representa um investimento acumulado de mais de 4 mil milhões de euros. A maior empresa de capitais nacionais, a GALP, é através da Refinaria de Sines também a maior exportadora nacional, responsável direta pelo maior saldo comercial bilateral positivo de Portugal, o com os EUA. É fundamental para o equilíbrio das contas externas do país.”

A Refinaria de Sines coloca cerca de 45% da sua produção de valor acrescentado nos mercados internacionais, com destaque para os EUA, Espanha e França. Nela trabalham diretamente 1.000 pessoas. Gera ainda mais de 2.500 postos de trabalho indiretos e representa o grosso do movimento no TGL – Terminal de Granéis Líquidos e no TPQ – Terminal Petroquímico, do Porto de Sines.

A Refinaria de Sines tem mantido um ciclo de investimentos cujo objetivo é torna-la numa das mais sofisticadas da Europa em Ambiente e Eficiência Energética, com investimentos de 42,5 milhões de euros (M€) ao longo dos últimos cinco anos e mais 45,2M€ planeados até 2023. A refinaria foi alvo de uma intervenção recente em que, além da manutenção programada, com intervenções em mais de 450 equipamentos, foi apetrechada com um Catalyst Cooler, que permite o tratamento de matéria-prima mais pesada, aumentando a flexibilidade do aparelho refinador. Vai ainda produzir mais energia, que irá ser utilizada internamente, contribuindo para a diminuição da pegada carbónica.

Legenda da foto: O Vice-Presidente Executivo da aicep Global Parques, Silvino Rodrigues, a Chairman da GALP, Paula Amorim, e o Presidente Executivo da aicep Global Parques, Filipe Costa.

  • aGPOnline | Política de Privacidade